quarta-feira, 24 de abril de 2013

Terapia Comportamental


Indicada para:
A Terapia Comportamental constitui uma abordagem ativa, focada no presente, orientada para o alívio dos sintomas e para a obtenção de resultados num prazo curto. A utilização da Terapia Comportamental (com elementos da Psicoterapia Cognitiva) está estudada para situações como: Depressão (distimia, depressão major e comportamento suicida), Ansiedade (ansiedade generalizada, perturbação de pânico, fobias, agorafobia, ansiedade social, ansiedade de desempenho), Perturbação Obsessiva-Compulsiva, Problemas Conjugais, Problemas Sexuais, Luto, Problemas de Sono, Consumos Excessivos, Perturbações Alimentares, etc. Constitui uma ferramenta muito útil na modificação de comportamentos indesejados e na aquisição de novas competências – de relaxamento, sociais, parentais…

Origens:
A designação Terapia Comportamental é utilizada para designar um grupo de abordagens orientadas para a modificação do comportamento. Surgiu na década de 50, a partir de diferentes localizações, nomeadamente dos EUA, através do trabalho de B.F. Skinner sobre o condicionamento operante, e da África do Sul, através do trabalho de J. Wolpe sobre a dessensibilização sistemática.
Conceitos:
O conceito comportamento refere-se, aqui, à resposta da pessoa face a um estímulo do seu ambiente. Inclui quer as respostas que são observáveis (aquilo que a pessoa faz), quer aquelas que não o são (aquilo que a pessoa pensa e sente). Outro conceito importante é o de aprendizagem. Segundo as terapias comportamentais, os comportamentos constituem respostas aprendidas. Nos casos em que os comportamentos são indesejadas pela pessoa, estes podem ser substituídos, aprendendo outros que sejam mais adequados. Por exemplo, uma pessoa que, face a uma situação geralmente inofensiva, tenha aprendido a vê-la como perigosa, a sentir medo, e a evitá-la / fugir dela, pode substituir esta resposta aprendendo a resposta oposta, de relaxamento.
A aprendizagem de comportamentos pode assumir várias formas, nomeadamente:

Condicionamento Clássico. Aplica-se à modificação dos comportamentos involuntários. É um tipo de aprendizagem em que se associa um estímulo incondicionado, que desencadeia naturalmente uma determinada resposta, com um estímulo neutro, que não desencadearia essa resposta. Esta associação faz com que, após algumas repetições, o estimulo inicialmente neutro passe, por si só, a desencadear a resposta. Por exemplo, numa consulta de dentista, uma intervenção dolorosa (estimulo incondicionado) gera uma resposta de contração (resposta incondicionada) Esta intervenção dolorosa é acompanhada pelo som caraterístico dos instrumentos (estimulo neutro). Ao fim de algumas consultas, o som dos instrumentos (estimulo condicionado) passa por si só a desencadear a resposta de contração (resposta condicionada)

Condicionamento Operante. Aplica-se à modificação dos comportamentos voluntários. É um tipo de aprendizagem em que as consequências de um comportamento influenciam a probabilidade de este voltar a ocorrer. Assim, um comportamento pode ter como consequência a ocorrência de algo agradável (reforço positivo) – por exemplo, o aluno que tem um bom desempenho e é elogiado – ou a remoção de algo desagradável (reforço negativo) – por exemplo, o doente que toma os comprimidos e deixa de ter dores. O reforço aumenta a frequência do comportamento. Ou o comportamento pode ter como consequência a ocorrência de algo desagradável (punição positiva) – por exemplo, a criança que faz uma birra e é repreendida – ou a remoção de algo agradável (punição negativa) – por exemplo, o adolescente que reprova e é proibido de jogar no computador. A punição diminui a frequência do comportamento.

Modelagem. Aplica-se á aquisição de novos comportamentos ou à modificação de comportamentos já existentes. É um tipo de aprendizagem através da observação do comportamento dos outros e das suas consequências para eles. Se o observador vê o comportamento do outro ser reforçado, tende a reproduzi-lo – por exemplo, o aluno que vê o colega participar na aula e obter reconhecimento por isso, aumenta a sua participação. Se o observador vê o comportamento do outro ser punido, tende a inibi-lo - por exemplo, uma criança que vê o irmão colocar o dedo na tomada e começar a chorar não coloca o seu dedo na tomada.
Técnicas:
A intervenção é de curto prazo e focada no presente. Frequentemente envolve tarefas a realizar entre sessões. Parte de objetivos definidos com base naquilo que a pessoa deseja mudar, que geralmente é um ou mais comportamentos específicos e indesejados. Centra-se na modificação do(s) comportamento(s). Algumas técnicas são:
Análise Funcional do Comportamento: Identificar a função do comportamento-alvo articulando o estímulo que desencadeou o comportamento, o comportamento em si, e a consequência desse comportamento, que faz com que este se mantenha. Por exemplo, as birras de uma criança (comportamento) ocorrem no supermercado (estímulo) e terminam quando a mãe compra o objeto pretendido (consequência)

Dessensibilização Sistemática: A pessoa é exposta a uma situação temida, seja na imaginação ou na realidade. A exposição é feita de forma gradual. Por exemplo, uma pessoa com agorafobia (medo de locais dos quais é difícil sair) pode imaginar-se ou ir efetivamente a locais progressivamente mais ameaçadores (a sua rua, uma rua no outro lado da cidade, um centro comercial, uma sala de cinema…). Essa exposição, que habitualmente desencadeia uma resposta de ansiedade, é acompanhada por procedimentos de relaxamento, e a pessoa aprende a substituir a primeira resposta pela segunda.

Contrato de Contingências: Contrato verbal ou escrito entre a pessoa e o terapeuta que define o comportamento-alvo e as consequências positivas ou negativas para comportamentos desejados e indesejados. Por exemplo, de cada vez que a criança fizer uma birra, deve ser levada para um local sem distrações, onde ficará durante um período de tempo determinado (5-15 minutos), ou até se acalmar.

Treino de competências: Abordagem que visa a aquisição e treino de competências de que a pessoa necessite. Por exemplo, treino de competências sociais, treino de assertividade, aquisição de técnicas de relaxamento, educação parental, aquisição de métodos de estudo…


                                                                           Texto elaborado por Ana Catarina Dias - Psicoterapeuta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SERRA TALHADA - PE - II FÓRUM DE AÇÕES ARTICULADAS NA EDUCAÇÃO

SERRA TALHADA - PE - II FÓRUM DE AÇÕES ARTICULADAS NA EDUCAÇÃO
Foi realizado com muito sucesso no dia 04 de Novembro o II FÓRUM DE AÇÕES ARTICULADAS NA EDUCAÇÃO DE SERRA TALHADA - “POR UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS” – LOCAL: AUDITÓRIO DO COLÉGIO IMACULADA CONCEIÇÃO – ESCOLA NORMAL - REALIZAÇÃO: GOVERNO DE SERRA TALHADA - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – no qual se fez presente na abertura o Prefeito Dr. Carlos Evandro, o Vice-Prefeito Luciano Duque, Secretário de Agricultura Rafael Fernandes, o Secretário de Educação Israel Alves que conduziu junto com sua equipe da SME, todo evento e, os Palestrantes Professor José Nivaldo Monteiro dos Santos (Tema: A Influência Comportamental no Ser Humano e Suas Implicações na Educação), Professora Francisca Raquel Cavalcanti César de Souza (Tema: Interdisciplinaridade no Cotidiano Escolar), Filósofo José Ayrton Monteiro (Tema: Ensino Integral – A nova perspectiva de organização do espaço escolar), Professora Rosaline C. P. Paixão (Tema: Indicadores de Qualidade na Educação Infantil), Professora Herica Karina Cavalcanti de Lima (Tema: Alfabetização e Letramento da Pré – Escola ao 5º Ano do Ensino Fundamental), Professor Diógenes Maclyne (Tema: Avaliações Sistêmicas Educacionais), Professor Wagner Dias Vasconcelos (Tema: A Tecnologia da Informação a Serviço do Educador), Professora Luciana Vieira Demery (Tema: Educação de Jovens e Adultos – Sucessos e Insucessos) e o Professor Paulo Roberto Souza Ramos (Tema: Educação Inclusiva). No evento se fez presente mais de 600 (seiscentos) educadores, tendo iniciado as 09h e sendo concluído as 18h30min.

Professor Nivaldo Monteiro, Prefeito de Serra Talhada Dr. Carlos Evandro, Vice-Prefeito Luciano Duque.

Professores Nivaldo Monteiro e Israel Alves - Secretário de Educação de Serra Talhada

PROFESSOR NIVALDO MONTEIRO E MANOEL GOMES - SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE OROBÓ - PE

PROFESSOR NIVALDO MONTEIRO E MANOEL GOMES - SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO  DE OROBÓ - PE
No dia 05 de Novembro de 2011, estaremos iniciando cursos de Pós-Graduação pela FACULDADE ANCHIETA, nesta cidade com apoio do Sr. Secretário de Educação do Município, Manoel Gomes Barbosa, que estava presente no Encontro do PAR - MEC em Pesqueira - PE e, em breve estarei realizando uma PALESTRA para os PROFESSORES da rede Municipal desta cidade.

CAPACITAÇÃO - Do Lúdico ao Abstrato: Formação de Conceitos Matemáticos - CASINHAS - PE

CAPACITAÇÃO - Do Lúdico ao Abstrato: Formação de Conceitos Matemáticos - CASINHAS - PE
Capacitação para Educadores de Matemática do Ensino Fundamental I e II da Rede Municipal, no dia 24 de novembro de 2011, pelo PROFAE - Programa de Formação e Atualização Educacional.

PALESTRA - DROGAS: UM CAMINHO SEM VOLTA - CRAS - SERRA NEGRA - BEZERROS - PE

PALESTRA - DROGAS: UM CAMINHO SEM VOLTA - CRAS - SERRA NEGRA - BEZERROS - PE
Palestra realizada no dia 29 de novembro de 2011 no CRAS - Serra Negra - Bezerros - PE - com a presença de jovens da comunidade e equipe profissional, Gestora, Assistente Social, Psicóloga, Professores e demais Assistentes.

PALESTRA NO CEMAIC - BEZERROS - PE

PALESTRA NO CEMAIC - BEZERROS - PE
No dia 13 de dezembro de 2011 em - BEZERROS - PE, foram realizadas as PALESTRAS com os TEMAS: SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA e DROGAS NA ADOLESCÊNCIA: UM CAMINHO SEM VOLTA, no – CEMAIC, na qual fizeram-se presentes Professores e alunos do Ensino Fundamental II, num total de 120, aproximadamente.

PALESTRA NA ESCOLA MUNICIPAL NELSON CASTANHA - ENCRUZILHADA - BEZERROS - PE

PALESTRA NA ESCOLA MUNICIPAL NELSON CASTANHA - ENCRUZILHADA - BEZERROS - PE
No dia 14 de dezembro de 2011 em - BEZERROS - PE, foram realizadas as PALESTRAS com os TEMAS: SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA e DROGAS NA ADOLESCÊNCIA: UM CAMINHO SEM VOLTA, na ESCOLA MUNICIPAL NELSON CASTANHA, na qual fizeram-se presentes Professores e alunos do Ensino Fundamental II, num total de 60, aproximadamente.

Reverência ao Destino

Reverência ao Destino
"Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião... Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer. Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias... Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros. Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir... Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso. Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma... Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado... Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente conhece. Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã... Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e às vezes impetuosas, a cada dia que passa. Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar... Difícil é mentir para o nosso coração. ( ... ) ( Extraído do Livro Ágape - fls. 119/120 )

UM ARTISTA BEZERRENSE QUE É DESTAQUE NACIONAL

UM ARTISTA BEZERRENSE QUE É DESTAQUE NACIONAL
José Roberval de Lima - Artista Plástico (81)91795913 E-mail: jrobeval@hotmail.com

CANTORES BEZERRENSES

CANTORES BEZERRENSES
WALTER LINS - CANTOR / COMPOSITOR - CONTRATE: (081) 9660-2325

CHARLES ALEXANDRE - CANTOR / COMPOSITOR - CONTRATE: (81)9124.5303 - E-mail: charles_alexandre2010@yahoo.com.br

MARCOS MONTEZ - CONTRATE, ligue para: (81)9646.6067 - (81)8825.0643 ou marcosmontez@bol.com.br